06 October, 2007

SOMEWHERE IS THERE

1 Comments:

Anonymous Luiza said...

No tribunal lá esta ele, o ator,
Réu de sua vida, a platéia o julga por seu personagem,
Não separam o homem de seu papel, mas o roteiro que interpreta,
Não foi por ele escrito, mesmo assim é fiel a ele.
A trama chega ao ápice e lá esta ele no banco dos réus, calado.
Não estragara a magia do espetáculo, dispensa advogados e testemunhas, acredita nos sentimentos belos, guardados dentro dele, só pra ele e no silencio, finaliza a peça,
Sem créditos ou um mero agradecimento aos patrocinadores.


Fechem as cortinas

12:15 PM  

Post a Comment

<< Home