16 October, 2009

Ai ai quanta merda.

Feliz e sem criatividad... mia o gato
Como um bom vivant, vidraça, vasta varzea. Que de pontos em pontos, ultrapassa a reticência. Mas que dó.

Então você percebe a falta de inspiração que me arranca a poesia, não?
- Não.

Pero, continuo...
Engulo. Tudo a minha volta. Bem buraco negro... daquele jeitinho.
Todo excepecional. E devolvo em jatos longos, como tromba de elefante...
Que enche seios fartos.


E agora?
-Não.

Então vamos catar coquinhos juntas, porque sozinha não te deixo. Ai quem sabe, em um dia ímpar , abrimos nosso próprio negócio.

E agora?
- Sim.

1 Comments:

Blogger float said...

"O que eu falo, nunca é o que eu falo. É sempre outra coisa..." C.L

senti isso aqui rs
mas a poesia existe e encanta!!
:)

11:19 AM  

Post a Comment

<< Home